• caraguatatuba
  • ilhabela
  • são sebastião
  • ubatuba

Publicamos a “Palavra de Vida” para o mês de janeiro

Veja mais notícias

 “Se ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas do alto, onde Cristo está entronizado direita de Deus.” (Cl 3,1)

Estas palavras, dirigidas por são Paulo comunidade de Colossos, revelam a existência de um mundo no qual reina o amor verdadeiro, a comunhão perfeita, a justiça, a paz, a santidade, a alegria; um mundo onde o pecado e a corrupção já não podem ingressar, um mundo onde a vontade do Pai é realizada com perfeição. É o mundo ao qual pertence Jesus. É o mundo que Ele, passando pela dura prova da Paixão, abriu totalmente para nós com a sua ressurreição.

É um mundo que Ele abriu para nós como ninguém, escancarou para nós com a sua ressurreição, depois de ter passado pela dura prova da Paixão.

É um mundo que Ele, depois de ter passado pela dura prova da Paixão, abriu para nós como ninguém, escancarou para nós com a sua ressurreição.

 “Se ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas do alto, onde Cristo está entronizado direita de Deus.”

Entretanto – como afirma são Paulo – nós não somos apenas chamados ao mundo de Cristo mas já pertencemos a Ele. A fé nos diz que mediante o batismo nós somos inseridos Nele e, por isso, participamos da sua vida, dos seus dons, da sua herança, da sua vitória sobre o pecado e sobre as forças do mal: nós, de fato, ressuscitamos com Ele.

Mas, diversamente das almas santas que já alcançaram a meta, a nossa pertença a este mundo de Cristo não é ainda plena e manifesta, nem tampouco estável e definitiva. Enquanto vivermos nesta terra estaremos expostos a mil perigos, dificuldades e tentações que podem fazer-nos vacilar, podem frear a nossa caminhada ou até mesmo desviá-la para falsas metas.

Se ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas do alto, onde Cristo está entronizado direita de Deus.”

Compreende-se então a exortação do Apóstolo: “Procurai as coisas do alto”. Isto é, procurai sair deste mundo – não no sentido material mas espiritual – abandonando as regras e as paixões do mundo para deixar-se guiar em todas as situações pelos pensamentos e sentimentos de Jesus. Com efeito, “as coisas do alto” indicam a lei do alto, a lei do Reino dos céus que Jesus trouxe terra e quer que realizemos desde já.

“Se ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas do alto, onde Cristo está entronizado direita de Deus.”

Como viver então esta Palavra de Vida? Ela nos alerta contra a tentação de ficarmos satisfeitos com uma vida medíocre, feita de meias medidas e ambiguidades, e nos estimula – com a graça de Deus – a aderir lei de Cristo com a nossa vida. Impele-nos a viver e a nos empenharmos em testemunhar no nosso ambiente os valores que Jesus trouxe terra: o serviço aos irmãos, a compreensão e o perdão, a honestidade, a justiça, a retidão no nosso trabalho, a fidelidade, a pureza, o respeito pela vida, o espírito de concórdia e de paz etc. (potr essere lo spirito di concordia e di pace,)

Trata-se, como se vê, de um programa vasto quanto a vida; por isso – para não ficarmos apenas em considerações abstratas – procuremos colocar em prática durante este mês aquela lei de Cristo que é a síntese de todas as outras.

De que modo? Reconhecendo o próprio Jesus em cada irmão e irmã e colocando-se a seu serviço. Não será exatamente isso que nos será pedido ao término da nossa existência terrena?

Chiara Lubich

Colaboração Movimento Focolare – Contato (12) 3883-8905