• caraguatatuba
  • ilhabela
  • são sebastião
  • ubatuba

Por um novo impulso missionário diocesano

Irmãos sacerdotes, caros diáconos, queridos seminaristas, religiosos e religiosas  e todo povo santo de Deus, da diocese de Caraguatatuba,

Sob o sopro do Espírito Santo, e orientados pelo nosso Bispo Diocesano Dom Antonio Carlos Altieri sdb, em comunhão com os membros do colégio de consultores de nossa diocese, somos  todos convidados, a acolher uma tarefa muito especial, como verdadeiro dom de Deus, em nossas mãos, a tarefa de dá um novo impulso missionário, em nossas paróquias,  em favor da realização do Reino de Deus..

Este novo impulso missionário nasce do fiel mandato de Cristo de “ir e fazer discípulos todos os povos” (Mt 28, 19). É, pois, desejo de nossa diocese que avancemos para águas mais profundas em nossa missão de evangelizar, alcançar e aquecer os corações de todos os diocesanos, sobretudo os mais distantes do Senhor. Em  lugares onde a ação da  Igreja ainda seja ausente: nos bairros mais periféricos, nas praças, nos presídios, nas escolas, nos hospitais…

Não importa onde, a missão da Igreja é anunciar e testemunhar a experiência de amor existente na Trindade manifesta na criação, na historia humana, na morte, ressurreição e glorificação de Jesus o redentor da humanidade. E, assim, instaurar entre todos o Reino de Deus inaugurado por Jesus Cristo.

Trata-se de uma missão ampla e profunda, com uma tarefa global confiada Igreja para o bem e salvação do mundo. Pois a Igreja é enviada ao mundo por Jesus para amar, servir, pregar, ensinar, curar, libertar. Nesta missão ninguém deve ficar de fora. Todos os batizados são chamados a viver e a dar sua contribuição própria solicita e solidaria, com vocações e carismas diferentes, para a realização da grande missão da Igreja.

Na Conferência de Aparecida, falando a todos os cristão católicos, o Papa Bento XVI trouxe um conceito teológico muito bonito para dizer quem somos nós: “discípulos missionários de Jesus Cristo”. Pelo Batismo, fomos acolhidos na Igreja e nos tornamos, por graça e dom especial, filhos e filhas de Deus. Isso nos vincula de maneira especial a Jesus Cristo, “autor e consumador de nossa fé” (cf. Hb 2,10; 12,2). Com isso, o cristão tornou-se um discípulo de Jesus Cristo e, por conseqüência, testemunha e missionário de seu Evangelho no mundo.

Muitos são cristãos católicos e não sabem disso, ou nunca tiveram a oportunidade de tomar consciência dessa graça especial. Foram batizados, mas nunca foram evangelizados. E a “evangelização” é o processo de aproximação de Jesus Cristo, de comunicação do seu Evangelho e de adesão, pela fé, “vida nova em Cristo”.

Temos, portanto, em nossas mãos a missão de despertar e formar discípulos missionários de Jesus Cristo. Para isso devem ser envolvidas todas as forças vivas da paróquia: pessoas, grupos, organizações e instituições. Com confiança e dedicação abracemos esta causa missionária. Tornemo-nos todos criativos e valentes “discípulos missionários de Jesus”

Pe. Antonio Maria

Pela Comissão de Animação Missionária