• caraguatatuba
  • ilhabela
  • são sebastião
  • ubatuba

O que é “Propedêutico”?

Veja mais notícias

pescadorPe. Carlos Alberto Silva, responsável pela preparação dos jovens vocacionados antes de viverem a experiência no Seminário maior, responde a perguntas da Revista De Praia em Praia, esclarecendo dúvidas e com isso, animando e incentivando outros jovens a viver esta experiência vocacional. 

Então, começamos querendo saber: O que é o propedêutico?

O Propedêutico é uma fase formativa que prepara o jovem para o ingresso no Seminário Maior para os estudos de Filosofia e Teologia. É um espaço de convivência fraterna, vivência comunitária e aprofundamento nos valores essenciais na vida em Cristo. A fase do Propedêutico é para que o jovem aprenda os valores essenciais que o ajudará a melhor discernir, logo nos primeiros anos de formação, sua vocação e o que a ele compete enquanto jovem vocacionado. O seminário Propedêutico está regido por um estatuto, regimento interno e plano formativo. O jovem que entra para a fase do Propedêutico é acompanhado pelo Reitor, Diretor Espiritual e a Psicóloga.

A partir de que momento o jovem pode viver essa experiência?

Todo jovem que sente em seu coração o chamado de Deus, que é de certa forma uma inquietação de poder fazer algo a mais que nem ele mesmo entende, pode viver essa experiência. Os Encontros Vocacionais o ajudarão neste processo. É acolhido no Seminário Propedêutico todo jovem que já tenha terminado seus estudos, e que tenha participado de pelo menos sete encontros vocacionais que chamamos de convivência durante o ano.
Como é a rotina no Propedêutico?

Nesta fase formativa o jovem fará sua experiência de oração, convivência e estudo de assuntos pertinentes, tais como: documentos da Igreja, Catecismo da Igreja Católica, Sacramentos, Liturgia, formação missionária, dentre outros temas. A Santa Missa é valor fundamental e essencial para o jovem que busca uma caminhada no seminário. Têm-se orações em vários momentos do dia, de manhã, ao meio dia, tarde e noite, entre outros momentos criados para se rezar, meditar e refletir.

 

Como as comunidades podem ajudar a identificar jovens vocacionados?

Em toda comunidade sempre se detecta jovens com um “destaque”,que tem características que demonstra certa configuração e zelo por aquilo que é da Igreja, esse é um jovem que deveria ser acompanhado pelo Padre e pelas lideranças e depois encaminhado para os momentos de Convivência Vocacional. Em todo grupo, seja ele de Crisma, de Liturgia, de Jovens, entre outros, sempre há alguém que se destaca, por isso é necessário sempre estar atentos a estes jovens.

Quantos jovens estão atualmente nesta experiência?

Atualmente há dois jovens encerrando sua fase do Propedêutico, Cláudio, da Paróquia Santo Antônio, e Rafael, de Anápolis – GO. Mas temos sete jovens realizando as convivências vocacionais vindos das Paróquias de nossa Diocese e que estão se configurando cada vez mais a este chamado que Deus os fez e que são possíveis candidatos para o próximo ano. Estão animados e entusiasmados para assumir com firmeza esta primeira etapa em suas vidas.

Para que servem os “momentos de convivência” realizados e de que forma são realizados?

As convivências são um período de discernimento vocacional, acompanhado pelo Reitor, e servem para que os jovens vejam como é a rotina do Propedêutico e que aprendam a, desde já, viver em comunidade com pessoas diferentes e que no futuro serão irmãos que Deus os vai confiar. Na convivência, os jovens passam por momentos de formação, de vivência comunitária, de estudo e partilha, e também de momentos de lazer e em especial de oração.