• caraguatatuba
  • ilhabela
  • são sebastião
  • ubatuba

Homenagens

Veja mais notícias

Leia abaixo os textos lidos em homenagem a Dom José Carlos Chacorowski,CM

IMG_8850Caríssimo Bispo Diocesano Dom José Carlos Chacorowski,

Caríssimo Dom Raimundo Damasceno nosso cardeal e arcebispo metropolita,
Caríssimos Bispos,
Caríssimos irmãos presbíteros, diáconos, seminaristas, religiosos e religiosas,
Saúdo também as autoridades aqui presentes,

Irmãos e irmãs em Cristo.

É com profundo júbilo que, em nome do Clero da Diocese de Caraguatatuba, eu como representante da Pastoral Presbiteral dou as boas vindas a Dom José Carlos, nosso bispo diocesano, seja muito bem vindo em nosso meio.

Nas suas primeiras palavras dirigidas a nossa diocese o senhor dizia que estava “Numa belíssima tarde de domingo, céu azul com poucas nuvens, voltava de uma comunidade de pescadores de uma das ilhas na baia de Guaraqueçaba, litoral forte do Paraná, onde foi pároco por quatro anos.” Ou seja, estava as MARGENS do norte do Paraná.

Naquela carta dirigida a nós o senhor disse também que quando foi chamado para ser bispo estava as MARGENS do Rio Tocantins, em Cameta, Estado do Pará. E foi nomeado bispo auxiliar de São Luiz do Maranhão diocese que está as MARGENS das belezas marítimas do nordeste. Parece que estar a MARGEM faz parte da tua vocação Dom José Carlos…

Olhando para a sua história descobrimos que o senhor passou boa parte do teu ministério celebrando a Eucaristia dentro da carroceria de um caminhão as MARGENS das rodovias deste nosso imenso Brasil, quando fizestes parte da pastoral rodoviária. Pastoral das MARGENS. Soubemos também que viveu um bom tempo de missão na África continente que está a MARGEM dos demais continentes. Continente dos marginalizados. E veja só… E hoje viestes a ser bispo nas MARGENS do litoral norte do estado de São Paulo. Definitivamente o senhor está destinado as MARGENS.

Portanto no é de se espantar o que lemos em seu brasão episcopal, ou seja, a mesma frase bíblica que impulsionou São Vicente a fundar o carisma que inflamou o coração do senhor é “Evangelizare Pauperibus Misit”. Que quer dizer: “Enviou-me para evangelizar os pobres” (Lc 7,22). Poucas vezes encontramos as pobres no centro, no meio, ou no caminho. De fato o lugar do pobre é na MARGEM e estamos começando a entender que se queremos encontrá-los teremos que buscá-los as MARGENS e no centro. E por isso que o senhor deu de cara com Jesus Cristo. Clara, Jesus sabe muito bem o que é MARGEM, Ele sempre esteve as MARGENS.. E é por isso que tendo Jesus Cristo como regra da missão, nunca erraremos o caminho.

Dom José Carlos, as MARGENS de nossas praias e as trilhas dos nossos sertões já estão marcadas pelas pegadas dos povos indígenas, dos negros e de José Anchieta, que semeou em nossas MARGENS as primeiras sementes do evangelho que estamos colhendo ate hoje, as pegadas de tantos caiçaras, dos turistas, mas gostaria de destacar as pegadas de dois grandes pastores, o primeiro deles foi de Dom Fernando Mason, pelo desafio de organizar o começo desta diocese e depois as pegadas ainda recentes de Dom Antonio Carlos Altieri, marcado, sobretudo pelo seu afetuoso empreendedorismo. Hoje estes pastores foram convocados para cuidar de rebanhos mais distantes e de rebanhos mais numerosos. Só que isso não diminui a qualidade de nossas ovelhas nem o desafio do seu pastoreio o nosso redio é geograficamente belo e socialmente complicado. Assim como não se pode pôr cercas no oceano e nem se pode colocar limites para o tamanho das montanhas, ainda não conseguimos abraçar todas as necessidades pastorais de nossas ovelhas.

Ha muitas ovelhas perdidas por aqui Dom José Carlos… Seja os Jovens que são colocados a MARGEM pelo uso abusivo das drogas, pelo desemprego, pelo relativismo da vida. Seja o caiçara que é colocado a MARGEM para dai lugar ao rico turista, enquanto o turista mora na mansão a beira-mar o caiçara tem que se pendurar no barraco no morro. Seja pelo rnigrante advindo de vários estados e até países vizinhos que é colocado a MARGEM pela promessa de emprego bom na praia, que fora da temporada tem que mendigar para comer. Seja a vida do caseiro que é colocado a MARGEM de não ter o seu registro em carteira ou seu salário mensal e ter que trabalhar por qualquer quantia só porque mora no quintal do patrão.

Nós, que somos o Clero Diocesano de Caraguatatuba, somos muitos, mas também somos poucos. Muitos porque somos agraciados e nos sentimos felizes com o chamado do Senhor Jesus. Mas somos poucos porque a Missão e muito grande por aqui. Somos em maioria padres e diáconos jovens, também em maioria fomos ordenados nesta diocese, ao longo desses quatorze anos de Igreja particular de Caraguatatuba. Como vocacionados oriundos de várias regiões do Brasil, poucas são as vocações autóctones. Portanto, temos pela frente um árduo trabalho vocacional a gerir neste litoral.

Querido Dom José Carlos, façamos eco ao desejo do nosso aclamado Papa Francisco, na sua homilia na Catedral de São Sebastião no Rio de Janeiro por ocasião da Jornada Mundial da Juventude na Missa para os bispos, padres e seminaristas, no sábado, dia 27 de Julho deste ano, em que ele dizia: “Queridos irmãos e irmãs, fomos chamados por Deus, chamados para anunciar o Evangelho e promover corajosamente a cultura do encontro”

Seja bem vindo Dom José Carlos, para ser nosso Bispo, para ser nosso Pai, para ser nosso lrmão, para ser nosso Amigo, para ser nosso Pastor.

Clero da Diocese de Caraguatatuba Dia 17 de Agosto de 2013

 

IMG_8902” Dirijo-me a todo povo de Deus da igreja do litoral norte de São Paulo para agradecer o apoio que recebei nestes 11 meses que estive com o colégio consultores a frente desta igreja particular.
Com a transferência de Dom Antonio Carlos Altieri para a arquidiocese de Passo Fundo, recebi a missão de continuar a gestão administrativa da diocese e a condução  do processo de evangelização através das pastorais e especialmente da vivência da espiritualidade.
Foi um tempo de aprendizado para todos nós.
A gratidão, o ser agradecido, é um gesto simples mas necessário, portanto quero dirigir-me a todos em agradecimento:
A Deus providente que nos iluminou em todas as nossas decisões neste tempo de espera e por fim nos enviou o novo bispo Dom José Carlos.
Agradeço a Dom Raimundo Damasceno, nosso metropolita que nos apoiou e orientou.
A vida da igreja está no dinamismos das paróquias e pastorais quero agradecer a todos os padres, diáconos, religiosos, seminarista e agentes de pastoral que não mediram esforços para juntos levar na frente esta missão.
Agradeço particularmente colégio de consultores pelo apoio, pois todas as decisões foram tomadas em unanimidade. Meus agradecimentos ao nosso ecônomo Pe. Luis Ernesto, aos funcionários da Mitra que estiveram muito próximos de nós auxiliando-nos.
Agradeço a coordenação de pastoral e a todos os agentes que tiveram o cuidado de juntos realizar este trabalho evangelizador.
Agradeço a Dom José Carlos Chacorowski pelo seu sim, pelo despojamento e alegria de estar em nosso meio, como nosso pai e pastor.

Queremos manifestar nossa obediência, respeito e o nosso bom propósito de servir a Deus servindo igreja que o senhor tem a missão te conduzir.
Pe. Inocêncio Xavier

 

IMG_8893“Eminência Revma. D. Raimundo Cardeal Damasceno,
Exmos. Revmos. D. Jose’ Carlos Chacorowski e demais Irmãos no episcopado,
Revmos. Presbíteros, Diáconos, Religiosas e Religiosos, seminaristas desta e de outras Dioceses,
Exmo. Sr. Prefeito de Caraguatatuba e demais autoridades civis e militares aqui presentes ou representadas,

Amado povo de Deus!

A todos saúdo com grande afeto e alegria. Mais uma vez nos encontramos reunidos aqui, na Catedral da jovem Diocese de Caraguatatuba, desta feita, para acolher, com alegria e esperança, seu novo pastor, o Exmo. Revmo. Dom José Carlos Chacorowski, CM membro da Congregação da Missão, também chamados Vicentinos ou Lazaristas, pois a primeira casa era dedicada a São Lázaro…

A Congregação da Missão nasceu da experiência de São Vicente, que, na descoberta de Cristo presente nos pobres, se consagrou inteiramente ao serviço deles. Por isso, a Congregação procura orientar sua vida e trabalho dentro de algumas características bem específicas:

0 espírito da Congregação da Missão é a participação no espírito de Cristo Evangelizador dos pobres. Portanto, seu espírito contém aquelas íntimas disposições de Cristo que São Vicente desde o início recomendava aos seus missionários: amor e caridade para com a Pai; caridade efetiva e compassiva para com os pobres; docilidade para com a Divina Providência.

Não poderia deixar de dirigir-lhes estas palavras, após ter vivido experiências tão profundas e gratificantes nesta porção de Igreja. Certamente, Dom Jose’ Carlos, o senhor também descobrirá aqui, todas as expressões das belezas naturais que constituem um verdadeiro reflexo da beleza da criação; a beleza de seu povo que constitui o maior patrimônio desta Igreja; a juventude do clero, que vive e trabalha com essas características, para o crescimento desta Igreja particular, desde o início alicerçada sobre a vocação genial dos diáconos permanentes, os agentes de pastoral, leigos e leigas engajadas, que oferecerem suas vidas como verdadeiras pedras vivas que edificam e solidificam a Igreja de Cristo.

Quero parabenizá-lo pelo Sim a este Chamado, augurar-lhe êxito na Missão que a Providência, através do Papa Francisco, lhe confia de semear sempre mais alegria e esperança… 0 Reino de Deus, já presente entre nós mas ainda não em plenitude, possa ser a meta comum de todos! Aproveite os bons ares vindos do mar, que com suas permanentes ondas recordam o incansável amor de Deus a nos chamar e enviar para espalhar o bom perfume de Cristo, pela surpreendente ação do Divino Espírito Santo, padroeiro desta Jovem e laboriosa Diocese de Caraguatatuba. Posso lhe assegurar, Dom Jose’ Carlos, que o sr. estará a frente de uma Igreja particular que tem seus desafios como todas as Igrejas, mas que são de sobejo superados pela exuberância da fé e da coragem deste povo ! Essas características se expressam nas Comunidades paroquiais, na relação fraterna entre as mesmas, nas Comunidades indígenas e quilombolas, no povo simples merecedor de especial atenção, nas incontáveis igrejas evangélicas e pentecostais com seus pastores, na sua maioria abertos a busca de pontos convergentes no anúncio da Palavra e na vivência de Jesus Cristo, nos turistas que aqui vem descansar por alguns períodos e acorrem as nossas Comunidades superlotando nossos templos para ali alimentarem sua fé e darem seu testemunho de Comunhão e Catolicidade da nossa Igreja!

Nos velozes e fugazes seis anos que por aqui passei atesto-lhe que fui sempre muito feliz e encontrei corações muito abertos para semear a Palavra do Cristo, tendo assistido a beleza e variedade da floração, bem como a colheita de ubertosos e variegados frutos…

A toda a Comunidade Diocesana peço que amem e apóiem Dom Jose’ Carlos nesta significativa, bela, mas desafiadora Missão.

Corn o auxílio Daquela que é cheia de Graças serão dóceis aos seus ensinamentos, orientações e decisões, a fim de viverem sempre mais o espírito de família que gera sinceridade, abertura e confiança, facilitando sobremaneira Missão do pastor. Que Deus, rico em misericórdia abençoe a todos concedendo a graça do ardor missionário e a perseverança fiel na Caridade Pastoral!

+Antonio Carlos Altieri, sdb Arcebispo de Passo Fundo-RS

 

IMG_8878Excelentissímo,Reverendíssimo Dom José Carlos Chacorowski,nosso Bispo Diocesano. 

Meu nome é Fernanda Maria,tenho 27 anos,sou coordenadora Diocesana do Setor Juventude,e venho da-lhes Boas Vindas em nome do Laicato de nossa Jovem Diocese.
Jovem,mas que consegue em seus primeiros passos,nestes 14 anos,organizar-se pastoralmente e trabalhar na evangelização do povo do Litoral Norte Paulista.
Somos uma região formada por caiçaras,quilombolas,indígenas e milhares de familias que aqui chegaram de diversas partes do Brasil para construir suas vidas,somos um povo formado por pessoas simples e trabalhadora,jovens com todos os desafios que o mundo apresenta,idosos que escolheram estas nossas praias como sua segunda residência.Somos parte de um todo,formado por gente corajosa,diante de muitas necessidades sociais,dispostos a assumir o compromisso de despertar o nosso pastoreio através da fé e do amor,na perseverança de um mundo melhor mais solidário e fraterno.Somos leigos e leigas que acreditamos na força da unidade e da perseverança.
Desta forma,queremos fazer diante de Vossa Reverendíssima,nossa promessa de fidelidade sobretudo ao Amor de Deus,e,em agradecimento a sua resposta em aceitar prontamente este novo desafio,em terras e praias desconhecidas.
Ao senhor,nosso Pastor,queremos acolher com toda ternura,oferecer nossos esforços para a evangelização de nossa Igreja Particular,nossa amada Diocese de Caraguatatuba.Pedimos também que o senhor nos acolha,como filhos e filhas,com nossos defeitos e qualidades.Não poderia deixar  passar esta oportunidade de lhe pedir especial atenção aos nossos jovens,somos muitos em nossas paroquias,mas ainda há também muitos fora delas.

Este é um grande desafio,mas que estamos dipostos a enfrentar,juntos com o senhor,lembrando as palavras de nosso querido Papa Francisco,que acredita que uma diocese e paroquia só tem futuro se colocar o jovem a sua frente. Neste sentido e não apenas com os jovens mais com todos os leigos e leigas que acreditam na causa do Evangelho,assumirmos o compromisso de “Ir,sem medo,para servir”.

Seja Bem Vindo Dom José Chacorowski!!!!