• caraguatatuba
  • ilhabela
  • são sebastião
  • ubatuba

Festa de São Pedro no Bairro do Pegorelli

PARTE LITURGICA –Aconteceu na segunda semana do mês de julho o Tríduo preparativo a missa em louvor a São Pedro no bairro do Pegorelli. As comunidades pertencentes Paróquia Nossa Senhora da Glória, compartilharam desta festa, sendo responsáveis pela liturgia e canto. Pe Mateus celebrou todos os dias e no Tríduo s 19:30h, teve convidados para partilharem o comentário do evangelho, coordenadores de pastorais.

_1º dia do Tríduo dia 07/07 – Comunidade convidada – Nossa Senhora Aparecida – Porto Novo Partilha do evangelho – Sueli ( RCC).

_2º dia do Tríduo dia 08/07 Comunidade convidada – Nossa Senhora Desterro – Barranco Alto. Partilha do evangelho – Regiane (CPP).

_ 3º dia do Tríduo dia 09/07 – Comunidade convidada – Nossa Senhora Fátima – Perequê-Mirim. Partilha do evangelho – Cristiano (Catequese).

Nestes três dias do Tríduo, a comunidade recordou e aprendeu mais um pouco sobre a vida de São Pedro e após a Missa do dia 10/07(domingo), s 11:30 horas, ocorreu uma celebração especial onde a comunidade pode experimentar Jesus pela força de São Pedro. Houve benção, agradecimento pelo exemplo de vida do padroeiro do bairro do Pegorelli e pedidos de todos que a comunidade continue com garra, lutando pelas necessidades de orações.

PARTE SOCIAL -ocorreu, com a venda de salgados, bebidas quentes e bingo, nos três dias da celebração do Tríduo.
No domingo após a missa houve almoço e o cardápio foi feijoada e como todos os anos estava uma delícia, feita pelas mãos da D. Gertrudes.  Senhora de devoção incalculável, D. Gertrudes acumula várias funções (Coordenadora,  ministra, cozinheira, etc.) e a comunidade consegue sobreviver, porque tem esta Senhora a frente de tudo. Além disso ela  comparece em todas as reuniões, participa de missas na Matriz e em comunidades como ministra. Vale a pena ressaltar que o veiculo de locomoção é a sua inseparável  bicicleta  a qual,  para ela não existe distancia.    A arrecadação da festa se faz em prol da pequena comunidade para reestruturar a parte física do prédio que se faz necessária.