• caraguatatuba
  • ilhabela
  • são sebastião
  • ubatuba

“É na dor que o amor se torna mais forte”. São Padre Pio de Pietralcina

Veja mais notícias

Quem nunca viveu a experiência do amor? Quem nunca experimentou o sofrimento por amor? Parece uma dobradinha inseparável, não é verdade? Pois é, amados internautas… O amor não é um puro sentimento que nos faz estar nas nuvens. Ele perpassa muitas das dimensões humanas: Quem ama, cuida, defende, luta junto, se faz próximo. Quem ama está perto mesmo quando todos estão longe.

O amor é um sentimento, uma virtude, um dom, uma tarefa humana. Pode ser amor Eros (amor ligado á atração), filia (amor que une amigos, irmãos, familiares) e amor ágape (amor total, amor doação, amor manifestado na cruz). O amor é das experiências humanas a mais forte e marcante de todas elas. Quem ama sabe o quanto ele faz bem. Todas as relações humanas são permeadas pelo amor. O cristianismo comporta em seu bojo a lei do amor como a maior e única lei, da qual derivam todas as outras, todo o arcabolso ético e moral da fé cristã. Quem não vive no amor não serve pra ser cristão; não pode sê-lo.

A experiência do amor enobrece o ser humano até mesmo a dimensão da dor. Pergunte a uma mãe se ela sofreria tudo pelo filho novamente se fosse preciso? A resposta seria sim. O maior exemplo de amor está na Trindade: O Pai que ama sua criação e, nela, especialmente o ser humano, envia seu Filho Único para a nossa salvação, O Filho, o amado, revela o amor de Deus com Palavras e gestos humanos, o Espírito Santo, amor do Pai e do Filho, anima e conduz a igreja no caminho do amado… Quem está em Deus ama, e é forte, assim como o amor é forte: forte como a morte.

Que no caminho do amor possamos reconhecer que ninguém vive sem amor. Olhe para sua história neste dia, reconheça o caminho do amor, a presença amorosa de Deus em sua vida e em sua história, o amor de Deus na vida dos irmãos ao seu redor e amor com o qual você foi é chamado a contagiar o mundo, para que o mundo creia! Ame e o céu não lhe será um limite! E não se esqueça, como diz são João da Cruz: No entardecer de nossas vidas seremos julgados pelo amor!

Seminarista Bruno César de Almeida Silva, Diocese de Caraguatatuba