• caraguatatuba
  • ilhabela
  • são sebastião
  • ubatuba

Começam os preparativos para a CF 2014

Veja mais notícias

CF2014-600x481No próximo ano, 2014, a Campanha da  Fraternidade pretende ampliar as discussões sobre o Tráfico Humano no Brasil. O documento que norteia doa trabalhos – Texto Base, já apresentado pela CNBB,  lembra que “o tráfico humano é o cerceamento da liberdade e o desprezo da dignidade dos filhos e filhas de Deus e é um dos modos atuais da escravidão”. A mobilidade humana, a globalização, a vulnerabilidade social, são fatores que traçam essa tragédia humana.  O crime organizado dificulta a identificação de rotas que, já em 2003, havia mapeado 241 rotas nacionais e internacionais, além de diversos destinos fora e dentro do próprio país. No Brasil, das 241, em 2012, identificou-se 110 rotas para o tráfico interno e 131 para o tráfico transnacional: Amazônia 76; Região Nordeste 69; Região Sudeste 35; Região Centro-Oeste 33 e Região Sul 28. A invisibilidade do crime é uma característica que dificulta o seu enfrentamento. Trata-se de um crime silencioso. A falta de denúncia dificulta seu combate.

Além do tráfico para exploração sexual, há ainda o tráfico para trabalho escravo em outras modalidades, o tráfico para transplante de órgãos e o tráfico de crianças para adoção.

Este e outros aspectos do Tráfico Humano , inclusive as possibilidades de rotas regionais serão pauta do Encontro de preparação para Campanha da Fraternidade 2014, do próximo domingo, 1 de dezembro, na igreja matriz São João Batista, Poiares, Caraguatatuba das 9h30 s 15h. A participação é aberta comunidade, mas pede inscrição antecipada no local (material e almoço). Não há taxa de participação.
O evento será conduzido pela  jornalista Priscila Siqueira, uma das articuladoras da ONG “SMM – Serviço de Prevenção ao Tráfico de Mulheres e Meninas”. Priscila Siqueira é um exemplo de perseverança e luta contra a marginalização da mulher e o tráfico de pessoas.No período da tarde haverá mesa de debate com a participação do Pe. Alessandro H Coelho, Dra Cintia Yara Silva Barbosa e um representante da Diretoria de Ensino do Litoral Norte.

CF 2014Priscila Siqueira
Jornalista, participou de vários congressos e seminários no Brasil e no exterior. Ao longo de sua carreira como jornalista, trabalhou em jornais da grande imprensa como a Folha de São Paulo e o jornal Estado de S. Paulo onde conseguiu expor sociedade a face cruel do ser humano quando o dinheiro está acima da razão.

Autora do livro “Genocídio dos Caiçaras” publicado pela Editora Massao Ohno – 1986, Priscila Siqueira conta como as grandes empresas massacraram os caiçaras do nosso litoral e tiraram seu bem mais valioso, a terra. Escreveu também o livro “Tráfico de Mulheres: Oferta, Demanda e Impunidade”, edição do SMM, além de colaborar com muitos artigos e ensaios sobre o tema.
Atualmente milita na ONG “guarda-chuva” Movimento contra o Tráfico de Pessoas”. Reconhece que a luta é difícil, mas nos passa uma grande esperança de que o esforço não será em vão.Lançou recentemente o livro “Tráfico de Pessoas” escrito em parceria com Maria Quinteiro, coordenadora do NUPRI – Núcleo de Pesquisa em Relações Internacionais – da USP.

Serviço:
Coordenação diocesana da Campanha da Fraternidade
Casal Betze e Cristo (12)3862.0545
Assessoria de Comunicação Diocese de Caraguatatuba (12) 98189.1738