• caraguatatuba
  • ilhabela
  • são sebastião
  • ubatuba

Casamento Comunitário

O Sacramento do Matrimônio significa a união de Cristo com a Igreja. Concede aos esposos a graça de amarem-se com o mesmo amor com que Cristo amou sua Igreja; a graça do sacramento leva perfeição o amor humano dos esposos, consolida sua unidade indissolúvel e os santifica no caminho da vida externa.

Cf. Concílio de Trento. 706

            No último sábado, 19 de novembro aconteceu aqui em nossa paróquia s 19h30 o casamento comunitário. Organizado pela Pastoral Familiar, o Casamento Comunitário é a consumação do compromisso que alguns casais assumiram ao participar do Curso de Noivos. A Pastoral Familiar, sempre motivada a correr em auxílio das famílias das comunidades de nossa paróquia que necessitam de alguma ajuda, concretizaram o sonho de três casais que na noite de sábado oficializaram a união nesse sacramento matrimonial. O que pudemos ver foi uma celebração muito emocionante e abençoada por Deus, em todos os sentidos. Para quem acompanhou os preparativos para a celebração, já dava para se notar que o amor de Deus reinava naquela atmosfera. Da decoração ao rito eucarístico, tudo aconteceu da melhor forma possível. E o resultado foi certamente marcante para os nubentes.

            Tudo foi lindo, especial e único… Mas a história está apenas começando.

  O casamento foi o primeiro passo para esses casais. A união sacramental teve início, agora cabe aos noivos aperfeiçoa-la fortificando sua unidade indissolúvel. E a igreja não é outra coisa senão a família de Deus. É de suma importância que esses casais criem em seu lar uma vida cristã. Em nossos dias, num mundo que se tornou estranho e até hostil fé, as famílias cristãs são de importância primordial, como lares de fé viva e irradiante. Por isso, o Concílio Vaticano II chama a família, usando uma antiga expressão, de “Ecclesia Domestica” (Igreja Doméstica). É no seio da família que os pais “são para os filhos, pela palavra e pelo exemplo…os primeiros mestres da fé. E favoreçam a vocação própria a cada qual, especialmente a vocação sagrada.”701

    Por isso fica aqui o recado; O lar é, assim, a primeira escola de vida cristã e “uma escola de enriquecimento humano”703. É aí que se aprende a resistência fadiga, e a alegria do trabalho, o amor fraterno, o perdão generoso e mesmo reiterado e, sobretudo, o culto divino pela oração e oferenda de sua vida.

Parabéns ao padre Julián, pela celebração sempre impecável e cheia de reflexões lindas e bem colocada. A Pastoral Familiar, pela concretização de mais um compromisso, cheio de lutas, sacrifícios e conquistas. E aos noivos. Que Deus os abençoe e derrame sobre vós todas as graças que vocês merecem.

 

“Maridos, amai as vossas mulheres, como Cristo amou a Igreja… É grande este mistério: refiro-me a relação de Cristo e sua Igreja. Portanto, cada um de vocês ame a sua mulher como a si mesmo, e a mulher respeite o seu marido!”

Efésios 5, 25.32-33

                                                                                                                             Sergio Barbosa