• caraguatatuba
  • ilhabela
  • são sebastião
  • ubatuba

Cáritas de São Sebastião lança campanha contra o fechamento da Unidade de Quimioterapia do Litoral

Veja mais notícias

 12247014_983280215062131_6842757950518464074_nA Cáritas de São Sebastião, com apoio da Cáritas diocesana e Diocese de Caraguatatuba, lançou uma campanha para mobilizar a sociedade e políticos para evitar o fechamento da Unidade de Quimioterapia do Litoral Norte – que hoje funciona no Hospital de Clínicas de São Sebastião – mantida pelo Hospital São Francisco de Assis, de Jacareí. Os atendimentos são feitos pelo SUS (Sistema Único de Saúde) aos pacientes da região e o convênio fornece medicações quimioterápicas. Além disso, são enviados dois médicos especialistas que realizam consultas semanais e acompanham as sessões de quimioterapia.  Porém, a verba enviada pelo Governo Federal ao Hospital São Francisco não é reajustada há anos e, com isso, não há mais dinheiro para atender todos os munícipes da região de Jacareí e nem do Litoral Norte.   “Se não houver um grande envolvimento do Poder Público dos quatro municípios, não será mais possível manter o tratamento de quimioterapia do Litoral Norte. Precisamos agir frente aos Governos Federal e Estadual para que enviem mais recursos para o tratamento do câncer e ajudem as Prefeituras do Litoral Norte a cuidarem dos nossos doentes”, salienta a presidente da Cáritas de São Sebastião, Henriana Lacerda.

O fechamento da Unidade de Quimioterapia significaria o deslocamento de mais de mil pacientes do Litoral para tratamento em outras cidades, como Taubaté, São Paulo, Guarulhos e até Barretos. “É desumano mandar pacientes longe de seus domicílios, subindo e descendo a serra, sofrendo com os efeitos colaterais do tratamento. Há pacientes que fazem mais de um dia de quimioterapia por semana. Imagine o transtorno. O fechamento seria um grande retrocesso”, reforça Henriana.