• caraguatatuba
  • ilhabela
  • são sebastião
  • ubatuba

Bispos apresentam balanço do trabalho das Comissões Episcopais Pastorais

Veja mais notícias

sta semana, durante o Conselho Episcopal Pastoral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), foi possível realizar um balanço do trabalho realizado nas 13 comissões episcopais pastorais (CEP) da entidade. Estas comissões tem a missão de articular a execução dos objetivos e atividades previstas no plano quadrienal da Conferência.

Existe um interelação no trabalho realizado entre as CEP, como exemplifica dom Pedro Brito, que é presidente da Comissão para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada. “São ações transversais. Pois se formamos bem os sacerdotes, isso terá influência na pastoral, na missão, na pastoralidade”.

A ação das Comissões também prioriza sobre as urgências previstas nas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE 2011-2015), como é o caso da animação bíblica da pastoral. “Neste ano de 2012, demos muita atenção esta questão. Ano que vem, vamos olhar com afeto a questão da iniciação vida cristã. Estamos preparando uma linha de ação para oferecer roteiros de conteúdos, para o Brasil inteiro, de como a animar a pastoral bíblico-catequética”, relata o presidente da Comissão para Animação Bíblico-catequética, dom Jacinto Bergmann.

As atividades de formação são o principal objetivo das CEP, como é o caso da Comissão para a Liturgia. “Privilegiamos a formação nos diferentes níveis: assessores dos Regionais, professores de Liturgia e várias equipes. Então a comissão, em seus três setores, está dando uma contribuição na execução dos projetos que foram apresentados”, afirma dom Armando Bucciol, presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia.

Responsável pela articulação da Semana da Família, a Comissão Vida e Família produz um subsídio que chega a todas as comunidades da Igreja no Brasil, o “Hora da Família”. O presidente, dom João Carlos Petrini, lembra de um desafio importante que precisa ser cada vez mais valorizado: a luta em defesa da vida. “Existe outro evento que começa a tornar-se importante que é a Semana Nacional da Vida e o Dia do Nascituro, celebrado no início de outubro”.

Também um desafio para a Igreja é a nova evangelização, pauta da próxima assembleia do Sínodo dos Bispos, em Roma. Para o presidente da Comissão para a Comunicação, dom Dimas Lara Barbosa, esta missão inclui as novas linguagens, que advém das novas tecnologias. “Nossa comissão, mais do que simplesmente tratar de projetos específicos, que também são importantes, quer dinamizar a Pastoral da Comunicação no Brasil, bem como levar avante a rede de informática da Igreja no Brasil.”