• caraguatatuba
  • ilhabela
  • são sebastião
  • ubatuba

Bispo Diocesano recebe Comenda Thomaz Camanis Filho pelos serviços da Igreja na Catástrofe de 67 em Caraguatatuba

O bispo Dom José Carlos Chacorowski, da Diocese de Caraguatatuba, recebeu a Comenda Thomaz Camanis Filho, em referência aos serviços prestados pela Igreja por ocasião da Catástrofe que vitimou oficialmente 436 pessoas e arrasou a cidade de Caraguatatuba em 18 de março de 1967. A homenagem foi entregue na última sexta-feira (17/3), durante solenidade realizada pela Prefeitura de Caraguá e a Fundação Educacional e Cultural de Caraguatatuba – Fundacc, que referenciou os 50 anos da tragédia.

DOM JOSE COMENDA JN

A cerimônia homenageou heróis, sobreviventes e instituições que ajudaram no socorro às vítimas naquele fatídico dia. Thomaz Camanis, que dá nome à Comenda entregue aos homenageados, foi o radioamador que conseguiu mandar a mensagem avisando que a cidade estava morrendo. O pedido de socorro foi captado por uma embarcação que avisou a Delegacia dos Portos em Santos, que repicou a informação para Taubaté, de forma que o pedido de ajuda chegou até o Palácio do Governo, onde o então governador Abreu Sodré enviou ajuda.

A irmã Maria Neusa Sudário dos Santos, supervisora da Santa Casa de Misericórdia de Caraguatatuba, também foi agraciada com a comenda, representando a entidade. A Casa de Saúde Stella Maris teve papel fundamental no socorro aos sobreviventes, mesmo com parte da infraestrutura atingida pela lama e escombros.

IRMA NEUSA WEB
A solenidade contou ainda com a abertura da Exposição Cinquentenário da Catástrofe de 1967, com imagens que marcaram aqueles dias de março de 1967. Até o próximo dia 19 de abril a mostra pode ser visitada no Museu de Arte e Cultura de Caraguatatuba (MACC). Depois, as fotos percorrerão o município com mostras itinerantes.