• caraguatatuba
  • ilhabela
  • são sebastião
  • ubatuba

A aproveitar todos os meios disponíveis e os diversos carismas para a evangelização é o caminho para uma ação missionária permanente.

Veja mais notícias

Aconteceu no dia 1 de outubro, a 8º Assembléia da Sub região pastoral de Aparecida. O evento reuniu cerca de 300 pessoas no Seminário Santa Terezinha, em São Jose dos Campos, entre lideranças pastorais, sacerdotes e os bispos das cinco dioceses que compõe a região: Aparecida, Taubaté, Lorena, São Jose dos Campos e Caraguatatuba. A proposta desse ano foi discutir os caminhos para uma ação missionária permanente luz do Documento de Aparecida e apontamentos feitos através das Novas diretrizes da Ação evangelizadora da Igreja no Brasil aprovado para 2012-2015.

O encontro contou com a assessoria do Pe. Francisco de Assis Wloch, sub secretario Adjunto de pastoral da CNBB que fez uma análise do documento aprovado na Assembléia dos Bispos no início deste ano, possibilitando a intervenção dos participantes na chamada “fila do povo”. Entre as questões foi abordada a necessidade de reorganização das Pastorais Sociais, atenção para outras como a Pastoral Universitária; de uma pregação querigmática e de uma ação eficaz de Pastoral de Conjunto.  Dom Benedito Beni lembra que as DGAE devem ser inseridas no Plano Pastoral das Dioceses e que as paróquias devem cumprir seu papel de escola de formação missionária.  Dom Damasceno Assis referiu-se sobre as “urgências pastorais (doc31)” citadas no documento e que vivemos uma mudança de época e por isso devemos atuar de forma a tingir todas as pessoas, utilizando-nos das diversas ferramentas disponíveis.  Referindo ao número de documentos produzidos pela Igreja no Brasil, Dom Carmo Rhoden, presidente da Sub região de Aparecida,  disse que “acima de tudo é preciso amar a Deus e chegar em todos os lugares” e esse é o melhor modo de se colocar em prática o que se lê. O bispo de São Jose dos Campos, Dom Moacir Silva, falou da importância do Documento de Aparecida e de uma constante renovação para assim cumprir nossa missão. Em suas considerações, Dom Altieri recorda que a reconciliação é passo mais importante para uma vida comunitária que constrói, com passos mais seguros e velozes, o que o mundo está esperando. “Tudo é fruto de uma caminhada. Temos que ter coragem para avaliar nossas ações para que os resultados sejam favoráveis.  Dom Carmo juntamente com Dom Damasceno conduziram o encerramento da Assembléia com a bênção de envio dos participantes.

 

(*)O logo da Sub região Pastoral de Aparecida foi criado pelo Setor de Comunicação de Taubaté e retrata a fé e a região. Ressaltando a imagem de Nossa Senhora Aparecida, o Vale e a Serra, o Rio Paraíba e o Litoral Norte)