• caraguatatuba
  • ilhabela
  • são sebastião
  • ubatuba

Histórico

Frente da Igreja Matriz

Frente da Igreja Matriz

 

1980 as primeiras missões na Comunidade, foram 10 dias de oração e devoção Mariana, pois na comunidade a Legião de Maria já era presença viva e era coordenada pela família do Senhor José Gonzaga.
Padre Geraldo Capote missionário Redentorista quando aqui chegou fez uma grande evangelização, pois a comunidade ainda era muito carente de espiritualidade missionária.
Ao término das missões foi levantada a primeira cruz na praça hoje denominada Praça do Cruzero um momento muito forte para todos que até então ainda não tinham se conscientizado de qual importância de serem cristãos conscientes de seus batismo.
Terminada as missões a comunidade começou a reunir-se uma vez por semana, as quartas-feiras, na casa de Dona Tereza e lá faziam as reflexões de oração do terço e o Senhor Flor da Paróquia de Santo Antônio deu início aos primeiros círculos bíblicos.
Uma vez por mês, Padre André, pároco da Santo Antônio da Igreja Matriz vinha celebrar a Santa Missa em nossa comunidade na casa de Dona Tereza e incentivou na criação de uma comissão para assim dar início a arrecadação de fundos para a compra e construção da nossa capela. Nessa comissão também ficou constituída a formação de coordenadores de evangelização: para presidente – José Francisco de Souza; secretária – Sônia Regina Amarantes Fernandes; catequista – Rita e Eliete; legião de Maria – Neusa Gonzaga, José Gonzaga, Eliete Gonzaga, Dona Senhorinha e Lerino.
Mas para que a comunidade fosse conhecida foi feita uma reunião e escolhido o nome do padroeiro que com uma diferença de dois votos recebeu o nome de Comunidade São José e Nossa Senhora das Graças que era a padroeira da Legião de Maria ficou em segundo lugar.
Mais ou menos no ano de 1984 a Senhora Eda, uma comerciante, doou um terreno na Rua Santa Marta para que fosse construída a nossa Capela de São José, onde formamos a equipe de obras que ficou assim composta: Roque Rodrigues de Souza (presidente), José Alberto Fernandes (vice), José Francisco de Souza (secretário), Eda Santana Arouca (tesoureira), e Otávio Pontes (compras).
Na parte de evangelização: José Gonzaga, Dona Tereza, Ricardo e Eliete.
Demos então o primeiro passo para o aterro e construção de nossa Capela, a princípio só um barracão onde as catequistas poderiam preparar as crianças, pois até o momento a catequese era ministrada na escola local e as missas continuaram na casa de Dona Tereza.
Nesta época, Padre André se aposentou ficando em seu lugar Padre Elcio Caiçara nativo desta cidade que passou a celebrar as missas na Capela da Sagrada Família na Praia das Palmeiras e a comunidade São José no dia de missa que era sempre de domingo na parte da manhã saiam em procissão cantado e rezando sempre acompanhados pelo nosso primeiro Ministro de Eucaristia Senhor Manoel até a Capela.
Cada missa era uma festa, pois Padre Elcio ensinava a todos as músicas e a liturgia das missas, enfim, uma grande catequese, mas que terminou muito rápido. No ano de 1986 tivemos a presença do Padre Reis que morava na Capela Sagrada Família e ajudava o Padre João Antunes na Paróquia São João Batista. Padre Reis trouxe para nós a primeiras bíblias Ave-Maria formando na comunidade o estudo bíblico catequético e a catequese, baseada no Evangelho e nas orações dos cristãos.
Com a chegada do Padre Miguel na Paróquia Santo Antônio nossa comunidade voltou a pertencer a Paróquia Santo Antônio.
Padre Miguel realizou em nossa comunidade a 1°Eucaristia no ano de 1987 e as catequistas eram Dona Tereza e Dona Nair.
No ano de 1990 mais uma vez fomos prêmiados com a vinda dos Missionários Redentorista e nós depois de 10 anos já tínhamos o nosso terreno, nosso barracão e já tínhamos o nosso terreno, nosso barracão e já estávamos levantando as paredes da futura Capela.
Terminada as missões voltamos a fazer parte novamente da Paróquia São João Batista e o nosso coordenador era ainda o Diácono que logo se ordenou Sacerdote Padre Valdeci e neste mesmo ano celebrou o 1° Batismo em nossa comunidade da criança Thalita Fernandes de Oliveira, para nós foi um grande passo para que com mais união conquistaríamos o nosso objetivo de um dia ser Paróquia.
Padre Valdeci se despedi e chega a para a Paróquia São João Batista o Padre Porfírio de Deus que deu continuidade a nossa caminhada.
No ano de 1994 chega a nossa cidade, vindo da cidade de São José do Rio Preto Padre Nino Carta. Quanta mudança e renovação Padre Nino assume. E nós mais uma vez mudamos de paróquia e passamos a pertencer a Paróquia Divino Espírito Santo que hoje é a nossa Catedral.
Padre Nino trouxe na sua bagagem os leigos consagrados, na qual um deles o José Reinaldo veio coordenar a nossa Comunidade ficando conosco por três anos. Neste espaço de tempo, nós com capela levantada e o Padre Nino sugeriu que comprassemos o terreno em frente e lá construímos a nossa capela e deixando este salão como Centro Pastoral. Novamente iniciamos a batalha para construção de nossa capela.
Vários coordenadores de obras passaram por nossa comunidade que ainda não foram mencionados nesta nossa caminhada: José Alberto, Chicão, Sr. Moacir. Cada um ajudando a levantar um tijolinho para chegarmos aonde estamos e no ano de 1998 já com a coordenação espiritual do Anselmo diácono da Paróquia do Divino, inauguramos a nossa Capela com uma festa maravilhosa “A nossa mini paróquinha” – como dizia Padre Nino.
Com a ida de padre Nino para a Itália assume a nossa comunidade o Padre Elmirãn e o nosso coordenador passa a ser o Diácono Valter.
Nossa cidade já era Diocese e nós tínhamos vida própria, pois Dom Fernando era o nosso Bispo, quantas mudanças, e mais uma vez nós mudamos de paróquia, voltamos a pertencer a Paróquia São João Batista e nosso pároco era Padre Marcos.
No ano de 2002 chega em nossa comunidade Padre Matheus, vindo morar na casa paroquial comprada pela Diocese de Caraguatatuba e nós de capela nos tornamos a Quase-paróquia.
Padre Matheus ficou em nossa comunidade durante três anos e nesse tempo vieram fazer parte de nossa família São José as comunidades: Sagrada Família do bairro da Praia das Palmeiras; Sagrado Coração de Jesus do bairro do Pontal Santa Marina; Nossa Senhora do Rosário do bairro Golfinho e Santa Edwiges do Jardim do Sindicato que trouxeram muito amor, companheirismo, união e comprometimento para a nossa comunidade.
No ano de 2005 no mês de maio chega para assumir a nossa Quase-paróquia Padre Sidnei Ribeiro Antunes.
Uma das primeiras coisas que padre Sidnei fez foi o acabamento da secretaria e da sacristia, depois fez a campanha do piso da igreja, colocou grades na secretaria e na casa paroquial. e fez um mutirão de mulheres e homens da comunidade na pintura da igreja. Também foi reformada a entrada da igreja paroquial, foi feita a calçada da entrada da igreja. A equipe que nos ajudou a fazer a calçada foi: Onofre, Brás, João Molina e Fátima. Foi colocada calha no Centro pastoral, levantado o muro do galpão, colocado pisos e azulejo nos dois banheiros do galpão. Seu Onofre e senhor João Molina também nos ajudaram na reforma dos bancos da igreja. Foi comprado um Cristo Ressuscitado e um Sacrário de madeira, e feita uma pintura artística em toda parede do altar por José Carambola. Enfim, foi feito o acabamento de alvenaria de toda a paróquia.

 

Curta nossa página no Facebook: