• caraguatatuba
  • ilhabela
  • são sebastião
  • ubatuba

Histórico

A Paróquia Santa Terezinha é formada por cinco comunidades: Comunidade Santa Teresinha, bairro Martim de Sá; São Pedro, bairro Ipiranga; Nossa Senhora de Fátima, bairro Cantagalo, Nossa Senhora do Cenáculo, bairro Casa Branca e São Benedito, bairro Olaria. 

 

Comunidade São Pedro: por volta de 1980, nascia a comunidade de São Pedro, bairro Ipiranga. Sonho realizado de dona Ester Brito (já falecida), que teve a vontade de construir uma capela para o protetor dos pescadores. Foi ela e o marido que doaram o terreno da capela. Na ocasião padre André Maria Buti achava que a construção não era necessária dada pouca distância até a cidade, mas acabou cedendo.
A capela foi sendo construída com ajuda das festas do padroeiro e com ajuda de comerciantes devotos: Sr. Spencer, Alcides de Castro Galvão e com a ajuda de moradores do bairro, Sr. Benedito e Sra. Benedita, D. Maria Antônia e Sr. Ribeiro, Sr. Brás e D. Elza, irmãs Marta e Lucia, irmãs Inocência e Camila, entre muitos outros.

 

 

– Comunidade Nossa Senhora do Cenáculo teve início em 1979, quando as irmãs Marta e Lúcia começaram os trabalhos de evangelização.
Havia uma escola no bairro e a diretora Sra. Irene ofereceu um espaço para iniciar a catequese. A celebração da palavra também era feita nesse local.
Em 1980 a comunidade sentiu a necessidade de se reunir em um lugar mais adequado. A partir daí a comunidade se uniu para a realização de festas para a construção da capela. Em 1982, foram presenteados pelo Sr. Spencer com o local para a construção da capela, muitas pessoas da comunidade se despuseram a ajudar, com muito amor, carinho, enfrentando todos os desafios existentes na comunidade. Em 1991 deu-se início a tão sonhada construção da capela que recebeu como padroeira Nossa Senhora do Cenáculo em agradecimento pelo trabalho das irmãs Lucia e Marta que trabalharam por 15 anos na comunidade.

 

– Comunidade São Benedito foi fundada por volta do ano e 1986 e a primeira missa foi celebrada na casa do senhor José Marciano e de dona Teresa, pelo pároco Padre Miguel Rosseto, da matriz Santo Antônio.
O terreno da capela foi doado pelo senhor José de Fonseca (Zé Tucano). Em 1990, receberam a visita dos missionários, ainda não tinham nada no terreno e um grupo de pessoas resolveram fazer no local uma área coberta e cercada com bambu, no dia 15 de maio de 1990, os missionários chegaram e colocaram uma cruz dando por certo o local da capela. Com o passar do tempo foram construídas duas salas que durante a semana funcionavam com sala de aula para supletivo e nos fins de semana para catequese e celebrações. No ano 1990, começou então a construção da atual capela. Temos muito o que agradecer a D. Maria José que com muito amor se doa pela comunidade e não podemos nos esquecer de seu Geraldo (marido de D. Maria José) que tanto trabalhou na construção da capela.

 

– Comunidade Nossa Senhora de Fátima também começou com celebrações nas casas do bairro, como da dona Alvedi e seu marido senhor Evangelista. Em 1987 foi realizada a primeira missa na escola do bairro, tendo como celebrante o padre Caetano.
Após algum tempo foi cedida escola do bairro para as celebrações, realizadas pela irmã Auxiliadora. No dia 17 de agosto de 1987 foi realizada a primeira missa na escola do bairro, tendo como celebrante o Padre Caetano. No ano de 1999, pela iniciativa do Padre Jacob, foi comprado um terreno, e no dia 13 de fevereiro de 2002 a comunidade inaugurou o salão, onde acontecem as atividades religiosas da comunidade.

 

– Comunidade Santa Terezinha iniciou suas atividades com a vinda das missões redentoristas em 1990. As celebrações da Palavra e santa Missa eram nas casas de moradores da Martin de Sá e da Prainha: casas de Dona Clarice, dona Tereza, D. Eliza, Cidinha, entre outras.
Em 20 de setembro de 1990 foi celebrada a primeira missa pelos missionários.
Padre Miguel e os missionários redentoristas escolheram o nome da comunidade: Santa Terezinha.
Em 1991 tínhamos catequese e neste mesmo ano o movimento Mãe Rainha chegou em nossa comunidade e nos consagramos a ela. Em maio foi realizado o primeiro bazar da pechincha com a ajuda da Laura.
Em 1992 foi organizada a pastoral do dízimo com os agentes: S. Clarice, Odete e Nilza.
No ano 1993, padre Miguel abriu o livro de ouro para a compra do terreno para construção da capela da comunidade. As primeiras quermesses aconteceram na avenida da praia na Martin de Sá, eram realizados chá bingo nas casas e muitos bolinhos caipiras foram vendidos.
Neste mesmo ano na casa de dona Eliza acontecia missa de primeira Eucaristia.
1994 – Segunda quermesse.
1996 – Chega a comunidade a Pastoral da Criança e é realizada catequese de adultos com a catequista Cidinha.
1998 – Movimento Legião de Maria
1999 – Primeira missa no terreno da comunidade aconteceu em 1999 no primeiro ano da Diocese de Caraguatatuba e a cruz foi colocada com a presença de Dom Fernando Mason, na época bispo de nossa diocese.
2000 – Missa e celebração da Palavra, catequese, passam a ser realizadas na escola. No final da missa as pessoas juntavam o que tinham e faziam o almoço comunitário.
2001 – Sociedade São Vicente de Paula
2002 – Comunidade ganha o primeiro lugar no concurso de presépio realizado pelo shopping de Caraguatatuba, com o dinheiro compraram o primeiro computador da comunidade.
Por aqui passaram muitos sacerdotes, padre Miguel, padre Luiz Carlos, padre Porfírio, padre Nino, padre José, padre João, padre Jacob, padre Jacinto.
Alguns hoje se encontram impossibilitados de estar aqui mais devem ser lembrados como senhor Abel.
Lembremos também de todas as pessoas que tanto trabalharam e que hoje já não estão mais conosco: seu Genes, D. Teresa…
Nesse tempo não existia competição entre as pessoas. São amigos até hoje. E todo o esforço valeu a pena, o povo era bom, eram pessoas de oração, doação, verdadeiros missionários.
As pessoas se ajudavam e se preocupavam com o próximo, visitavam os doentes.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em quinze de fevereiro de 2004, a comunidade do bairro Martin de Sá foi escolhida como comunidade matriz unindo as comunidades dos bairros Olaria, Casa Branca, Canta Galo e Ipiranga, formando assim a paroquia Santa Teresinha.
Com a presença do Bispo Diocesano Dom Fernando Mason, do padre Jacob e de outros sacerdotes o padre Stanislaw Ciurkot tomou posse como nosso pároco. Diante de toda a comunidade reunida prestou juramento de obediência ao bispo.
Foi um dia de grande alegria e de festa nosso pároco foi acolhido por todos.
Com o tempo as pastorais foram se desenvolvendo com a orientação que recebemos de nosso pároco. A construção de nosso salão paroquial e da casa paroquial foram sendo realizadas com a ajuda do dízimo, de nossos benfeitores e com a arrecadação das festas julinas.
As comunidades crescem junto com a comunidade matriz e desenvolvem também suas pastorais e movimentos coordenados sempre por pessoas que entenderam que nosso trabalho na Igreja não é voluntário e sim um dever de todo cristão batizado.
Todas as comunidades se unem e colaboram para a festa litúrgica de nossa padroeira.
Todos sempre empenham suas funções com muito amor e carinho, com responsabilidade sempre motivados e orientados por nosso pároco padre Stanislaw.  Sempre estamos presentes nos momentos diocesanos, seja celebrações ou formações.
Depois de muito trabalho foram inauguradas por nosso pároco padre Stanislaw as salas para reuniões e catequese.