• caraguatatuba
  • ilhabela
  • são sebastião
  • ubatuba

Nota de Falecimento

Veja mais notícias

Nota de Falecimento de Monsenhor José Geraldo Caiubi Crescenti
12/06/1930 – 28/4/2012

A Cúria Diocesana de Santos informa com pesar o falecimento de Mons. José Geraldo Caiubi Crescenti, aos 81 anos, neste dia 28 de abril de 2012, sábado, s 07h45, no Casa de Saúde de Santos, em Santos. Mons. Crescenti estava internado desde o dia 23 de abril, em decorrência de um enfarto ocorrido nesse dia. No dia 25, foi submetido a um procedimento cirúrgico para verificação da condição cardíaca e seria operado neste sábado, dia 28, s 16 horas. Veio a falecer em decorrência de enfarto agudo do miocárdio e choque cardiogênico.

O velório será realizado na Igreja São José Operário – Rua Cons. Rodrigues Alves, 224 – Macuco, em Santos. A missa de corpo presente será celebrada neste sábado, 28, s 16 horas na mesma Igreja. Em seguida, será feito o sepultamento no Cemitério Memorial de Santos. (Lembramos aos sacerdotes e diáconos que levem paramentos roxos para a celebração).

Unimo-nos a sua família, parentes e amigos neste momento de dor e de tristeza, mas, ao mesmo tempo de grande esperança e de fé, pedindo ao nosso Deus de Bondade que acolha Mons. Crescenti em sua morada e conforte seus entes queridos.

Breve histórico
Monsenhor José Caiuby Crescenti nasceu no dia 12 de junho de 1930 em Rio Claro (SP). Filho de Pedro Crescenti e Helena Caiuby Crescenti, passou a residir em Santos em agosto de 1934. Aos doze anos, ingressou no Seminário Diocesano de Campinas, onde estudou Filosofia. Fez mestrado em Teologia na Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma em 1953.
Em 05 de julho do mesmo ano, na Basílica dos Santos Doze Apóstolos, o Arcebispo Vice-Gerente da Diocese de Roma (Mons. Luigi Traglia) o ordenou sacerdote. Fez mestrado em Direito Canônico na Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma em 1955, quando retornou ao Brasil para realizar atividades pastorais em nossa diocese.
Como sacerdote, Monsenhor Crescenti foi Juiz Instrutor de Tribunais Eclesiásticos nas dioceses de: Santos, São Carlos, Petrópolis e Rio de Janeiro. Ele lecionou no Seminário Diocesano de Santos, Seminário Diocesano de São Carlos, Seminário Diocesano de Petrópolis, Universidade Católica de Petrópolis e Instituto Superior de Direito Canônico do Rio de Janeiro.
E também atuou nas comissões diocesanas de Santos: Liturgia, Arte Sacra e Museu de Arte Sacra. Entre seus trabalhos, durante o Concílio Vaticano II, foi secretário particular do bispo Dom Idílio José Soares.
Breve histórico de suas atividades pastorais
1942 – Ingressou no Seminário Diocesano de Campinas/SP;
1953 – Após concluir os cursos de Filosofia e Teologia, cursou o Mestrado em Teologia na Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma/Itália;
05/jul/53 – Recebeu a ordenação sacerdotal pelas mãos do Arcebispo Vice-Gerente da Diocese de Roma, Monsenhor Luigi Traglia, na Basília dos Santos Doze Apóstolos em Roma/Itália;
jun/1955 – Concluiu o Mestrado em Direito Canônico na Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma/Itália;
jul/1955 a 1956 – Retona Diocese de Santos, lecionando no Seminário Diocesano São José;
1957 – Tornou-se vice-chanceler da Diocese de Santos;
1957 – Realizou atividades pastorais na Paróquia São Vicente Mártir/São Vicente;
1958 – Realizou atividades pastorais na Paróquia Nossa Senhora das Graças/Praia Grande;
1958 a 1963 – Tornou-se chanceler da Diocese de Santos;
1959 a 1963 – Tornou-se reitor da Reitoria São João Batista/Santos;
1962 – Recebeu o título de Monsenhor pelo Papa João XXII;
1963 a 1966 – Tornou-se vigário substituto da Catedral de Santos;
1966 – Tornou-se pároco da Catedral de Santos;
1967 a 1968 – Tornou-se pároco da Paróquia São João Batista/Santos, onde construiu a atual sede paroquial;
1968 – Tornou-se Capelão de Sua Santidade pelo Papa Paulo XI;
1969 – Tornou-se pároco da Catedral de Santos;
1970 a 1971 – Tornou-se capelão do Colégio São José/Santos;
1972 a 1975 – Tornou-se Pároco da Igreja do Bairro de Vila Nery na Diocese de São Carlos/SP;
1976 a 1980 – Tornou-se pároco da Igreja Nossa Senhora do Rosário em Petrópolis/RJ;
1985 a 1993 – Tornou-se pároco da Igreja São Pio X em Petrópolis/RJ;
1989 – Concluiu o Doutorado em Direito Canônico na Universidade de Navarro/Espanha;
1994 a 1997 – Tornou-se pároco da Igreja São Charbel em Petrópolis/RJ;
2000 a 2009 – Transferiu-se para a Diocese de Santos, tornando-se Reitor da Igreja Nossa Senhora do Amparo/São Vicente, onde ganhou o título de Reitor Emérito;
2009 – Transferiu-se para a Casa São José do Padre Idoso/Santos, retirando-se das atividades paroquiais, mas continuou, eventualmente, dando palestras e aulas sobre Direito Canônico no Rio de Janeiro.

 

Fonte: Dioc Santos