• caraguatatuba
  • ilhabela
  • são sebastião
  • ubatuba

Histórico

Ilhabela, o canal que a separa do Continente e a cidade vizinha foram descobertas pelo navegador italiano Américo Vespúcio no dia 20 de janeiro de 1502. Por ser o dia de São Sebastião, foi com o nome deste santo que foram batizadas. Apesar de ficar desabitada ainda por um longo período, a “Ilha de São Sebastião”, aos poucos, começou a ser ocupada e o pequeno povoado que se formou ficou conhecido por “Villa Bella”.

Os primeiros moradores deste belo lugar, além de se dedicarem agricultura, introduziram também uma forte devoção, de origem portuguesa, a Nossa Senhora d’Ajuda. Mas foi somente no final do século XVII que a Ilha reuniu o número suficiente de habitantes agrupados para a instalação de uma Capela, justamente onde hoje se encontra o centro da cidade e é conhecido por “Vila”.

Mesmo não tendo sido encontrado o documento oficial que criou a Capela Nossa Senhora D’Ajuda, sabemos que em 1697 o Pe. Manoel Gomes Pereira, então Vigário da vizinha São Sebastião, mandou construir na Ilha um Santuário dedicado a Nossa Senhora D’Ajuda e Bom Sucesso.

Com o passar do tempo, por falta de adequada conservação, a Igreja foi se deteriorando e por volta de 1793 precisou ser reconstruída quase de novo. Poucos anos depois, mais uma reforma a preparou para ser a Matriz da “Vila Bela da Princesa”. O Padre João Rodrigues Coelho, por ocasião da festa da Padroeira, aos 02 de fevereiro de 1803, fez a nova bênção e encaminhou todos os preparativos necessários para a criação da Paróquia em 1806. O primeiro Vigário Colado foi o padre David da Graça Silva e Veiga que assumiu a Paróquia Nossa Senhora D’Ajuda e Bonsucesso no ano de 1809.

O estado atual da Igreja Matriz de Ilhabela é fruto do trabalho e dedicação do escultor paulista Alfredo Oliani. Por volta de 1950, este artista começou a arrecadar doações para a reforma da fachada, dos altares, a pintura do forro, dos quadros e  a colocação do novo piso. Ele também contribuiu com a execução de várias obras, dentre as quais destacamos a “Via Sacra” e as quatro grandes estátuas que se encontram na frente da Igreja.

Já são mais de trezentos anos que este importante recinto, acolhedor e sereno, conserva a imagem de Nossa Senhora d’Ajuda a quem os devotos com muita confiança recorrem. Em Dezembro de 2003 a Paróquia foi confiada aos cuidados pastorais da Congregação dos Padres da Doutrina Cristã (Doutrinários), que têm por carisma a catequese, afim de que dêem continuidade a todo este grande processo secular de Evangelização em Ilhabela.

Os Padres Doutrinários permaneceram na Paróquia até o dia 23 de fevereiro de 2008, quando nesta data o Bispo de Caraguatauba, Dom Antônio Carlos Altiri, nomeou Paróco,  Pe. Leonildo Ferreira Junior que permaneceu até 12 de outubro de 2010. Pe. Daniel Inácio foi nomeado Administrador paroquial no mesmo dia assumindo a paróquia até o presente  momento.  Em julho de 2014 a paróquia ganhou um novo pároco, o padre Mateus Martins de Almeida e o vigário padre Márcio José da Fraga. Sendo assim o padre Daniel de Santo Inácio tomou posse na paróquia Nossa Senhora das Graças em Ubatuba.