• caraguatatuba
  • ilhabela
  • são sebastião
  • ubatuba

A próxima Jornada Mundial da Juventude será no Brasil, na cidade do Rio de Janeiro, em 2013

Veja mais notícias

No encerramento da JMJ2011, o Papa Bento XVI confirma a próxima edição para 2013, no Rio de janeiro. A alegria tomou conta dos brasileiros. Apesar da tempestade que se abateu sobre Quatro Ventos, os jovens não se afastaram. No momento da passagem da CRUZ e do ícone da JMJ, a imagem da Virgem Santíssima, dois jovens diocesanos estavam presentes. Acompanhe agora a entrevista feita pela CN com Dom Altieri e Pe. Toninho que fazem parte da comissão responsável pela peregrinação da CRUZ no Brasil.
“Compraz-me agora anunciar que a sede da próxima Jornada Mundial da Juventude, em 2013, será o Rio de Janeiro. Peçamos ao Senhor, desde já, que assista com a sua força quantos hão-de pô-la em marcha e aplane o caminho aos jovens do mundo inteiro para que possam voltar a reunir-se com o Papa naquela bonita cidade brasileira”, anunciou o Pontífice na missa de encerramento da JMJ 2011.

O encontro mundial dos jovens com o Santo Padre acontecerá com um ano de antecipação, em 2013, em vez de 2014, para evitar que coincida com a Copa do Mundo de Futebol, que será disputada no Brasil em 2014.
O Rio de Janeiro, cidade emblemática do país com o maior número de católicos do mundo, foi eleita em uma disputa com outra candidata, Seul, capital da Coreia do Sul.
Esse será o terceiro grande acontecimento organizado nos próximos anos no país, junto ao Mundial de Futebol (2014) e os Jogos Olímpicos (2016).
Após Buenos Aires, em 1987, a capital fluminense será a segunda da América do Sul a sediar o encontro internacional.

Pe. Toninho e D. Altieri em entrevista ao Portal Canção Nova Pe. Toninho e D. Altieri em entrevista ao Portal Canção Nova

“A cruz  da JMJ já está a caminho do solo brasileiro.”

“Queridos amigos, antes de nos despedirmos e no momento em que os jovens de Espanha entregam aos do Brasil a cruz das Jornada Mundial da Juventude, como Sucessor de Pedro confio a todos os presentes esta insigne incumbência: Levai o conhecimento e o amor de Cristo ao mundo inteiro. Ele quer que sejais os seus apóstolos no século XXI e os mensageiros da sua alegria. Não O desiludais”, pediu o Papa ao final da celebração.

Em entrevista exclusiva ao Portal Canção Nova o Bispo diocesano de Caraguatatuba (SP), Dom Antonio Carlos Altieri (bispo referencial da juventude do Regional Sul 1 da CNBB) e o Assessor do Setor Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) padre salesiano Antônio Ramos do Prado (padre Toninho),  falam sobre a cruz da JMJ.
O objeto-símbolo da JMJ passará pelas dioceses da nação brasileira em visita a paróquias, a grupo de jovens e de forma particular indo ao encontro dos menos favorecidos, segundo nos informa padre Toninho. “Ela visitará também os cárceres e as antigas “Febens” (atual Fundação Casa), onde vive uma massa de jovens infratores. A cruz será este sinal de fé, de amor e também de denúncia”, conclui o sacerdote.

Delegação do Brasil recebe a Cruz Peregrina. Agora ela viajará pela Terra de Santa Cruz

O Bispo diocesano de Caraguatatuba nos conta que a cruz da Jornada Mundial da Juventude já passou por países sem predominância cristã: “Ela levou luz e questionamento, afinal ela porta uma experiência de contradição.”
“A cruz é um despertar, é uma mensagem que precisa ser levada a todos”, salienta o prelado. “Esta é, sem dúvida, a dimensão missionária da Igreja.”
O sacerdote e assessor do Setor Juventude da CNBB diz que a visita da cruz nos indica um apelo missionário: “Ela traz consigo um chamado. Leva o jovem a refletir sobre o aspecto vocacional e o seguimento de Cristo.”
Durante a permanência da cruz no Brasil serão promovidos três grandes seminários nas diversas dioceses, segundo padre Toninho: “O primeiro será sobre bioética, um assunto que ainda precisa ser abordado por nós católicos. O outro seminário será sobre a comunicação, o qual abordará a ética no uso das redes sociais. E por último, já próximo da JMJ, haverá um específico sobre missão. Desejamos que haja uma continuidade de evangelização luz da experiência com a cruz.”
Dom Altieri deixa uma mensagem de ânimo e motivação a todos nós comprometidos com a fé e com o Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo: “Nos prepararemos para receber a cruz nas nossas dioceses. Que todos se empenhem, se envolvam e se dediquem a fazer esta bela experiência. Convido todos a estarem de coração aberto para receber Jesus!”