• caraguatatuba
  • ilhabela
  • são sebastião
  • ubatuba

Então….é Natal!

Veja mais notícias

Há algo diferente no ar. Um certo brilho de eternidade toma conta desta noite singular. O céu e o mar enlaçados pelos raios da lua se encontram no horizonte claro da esperança.

A mãe natureza não deixa ninguém ir dormir. Os filhos da vida permanecem acordados… Todos silenciam de propósito, querem ouvir os primeiros resmungos da criança que vai nascer.

Seu leito está preparado bem no coração da humanidade, trata-se de um bercinho bem simples, feito de palha. Cada ser vivente contribui com um raminho de palha, tirado do mais profundo sentimento de cada pessoa. Palhas de dor e palhas de alegria!

O universo prende a respiração. Contém por um instante a vontade de cantar o glória. Eis que surge o menino, revestido em faixas de plenitude, trazido por uma jovem de rosto suave. Com ternura e de modo doce, ela o revela ao mundo. Com pureza nos gestos, ela o faz repousar na manjedoura, onde, por momentos longos, todos se inclinam humildemente para reverenciar o primogênito da criação.

No mesmo instante, ouve-se uma melodia leve, quase um sussurro. Este ritmo sublime surge naturalmente da alma de todos que contemplam o semblante do recém-nascido.

Sem querer assustar o garotinho, cada um, num gesto cadenciado pelo amor embala a criança, ao som de sinos e vozes que vem de todos os lugares. E quando todos já se sentem entusiasmado pela presença do pequenino, eis que no céu, de ponta a ponta, traça-se uma luz, deixando para trás um rastro de estrelas. O sorriso descontido das pessoas afirmava em coro silencioso: era Deus, enfeitando nossa noite… de Natal!

Pe. Mauro José Ramos