• caraguatatuba
  • ilhabela
  • são sebastião
  • ubatuba

“A gente se torna eternamente responsável por aquilo que cativa.” (Saint-Exupèry)

Veja mais notícias

Cultivar relações sadias, positivas, abertas e motivadoras são caminhos para a felicidade. Ninguém vive sozinho ou por si só. Ao longo de nossos dias vamos nos encontrando com pessoas com características diversas. Alguns encontros se tornam realmente encontros, deixam de ser esbarrões da vida! Estes encontros se estendem, intensificam, criam laços sólidos e permanecem. Assim acontece nas grandes amizades, na família, no amor. A intensidade de cada encontro, o desejo de encontrar, o dom de cativar são características do humano que se deixa encontrar. Quanto mais se cativa e se deixa cativar mais intensa a relação se torna e o desejo mútuo de estar com, de ser com, de partilhar a vida, de sentar-se mesa vai aumentando sempre mais. É fundamental nestas relações a consciência de que somos responsáveis por tudo o que cativamos. E responsabilidade que se estende na eternidade. A dimensão da eternidade é fundamental para que as relações sejam duradouras e tendam na direção da verdade mais profunda do homem. Nossas boas relações, nosso convívio com os amigos. nosso respeito por quem partilha de sua história conosco são caminhos que, ainda que diferentes e diversos, conduzem na mesma direção: O céu, onde está Deus! Como o rio corre para o mar assim também aqueles e aquelas a quem cativamos nos conduzem ao céu. Jesus é modelo maior para compreendermos que quem dá a sua vida em favor daqueles por quem se deixou cativar é vitorioso, mais que vitorioso, invencível. Espalhe sementes do bem, do amor e da eternidade e verás a felicidade chegar pra ficar, ficar pela eternidade.

Seminarista Bruno César de Almeida Silva, Diocese de Caraguatatuba