• caraguatatuba
  • ilhabela
  • são sebastião
  • ubatuba

” A Fé é o pássaro que sente a luz e canta quando a madrugada é ainda escura.” Tagore

Veja mais notícias

Muitos há que acham não ser necessário em nossos tempos o dom da fé. Ao ser humano bastam os seus próprios cuidados. Uma espécie de recusa no que se refere a abertura ao transcendente. Mas como deixar de lado esta dimensão fundamental do ser humano de todos os tempos? Se olharmos para a história da civilização, desde suas origens, desde seus primeiros grupos com suas formas mais primitivas de organização se percebe a necessidade e a busca de o homem ligar-se a Deus, independente do nome a que era invocado. A religião é natural no ser humano a medida em que ele vai responde ao desejo de Deus impresso em sua alma, buscando-o. A maneira de como invocar a Deus foi sendo amadurecida ao longo dos séculos, porém, sua presença sempre foi real na vida humana e jamais deixará de sê-la. Neste dia, queremos renovar em nós o dom da fé. Pedimos ao Senhor, Deus dos deuses, Deus do Universo, criador de todas as coisas visíveis e invisíveis que nos auxilie com sua graça. Pedimos a Ele que nosso dia seja permeado de uma esperança que não se acaba e que nossos atos sejam expressão de um coração movido pela fé, que como um pássaro, sente a chegada do dia e já inicia os seus cantos para refletir ao mundo a beleza e o encanto de um novo amanhecer. Isso mesmo: a fé nos permite contemplar um novo amanhecer onde tudo era escuro e sem sentido. Ela nos faz brilhar como o sol do meio dia na presença daquele que ressuscitado reina soberano entre nós.

Seminarista Bruno César de Almeida Silva, Diocese de Caraguatatuba